Músicas

Um Café em Itararé

Rafael Figueiredo


Mastiga bem
Que é pra não dá nó nas tripa
Se isso pega nas vista
Vai um tempo pra cura

Já me disseram
Seguro morreu de velho
Eu falei de guarda-chuva
Pra todo chato assegurar

Que um deus que ajuda quem madruga
Mas eu creio em outro deus
Que demora pra acordar

Chega pra cá
Que debaixo dessa saia
Já não pode haver mistério
Não é preciso me enganar

Um olho no peixe
Deixo o outro olho no gato
Não sei bem o que deus deu
Mas sei o que deus não dará


Quem já foi cego
Em terra de um olho só
Derruba primeiro o caçador
Caça também sabe enxergar

Também contaram
Ferradura dava sorte
Eu pensei se desse sorte
Quem carrega ferradura
Não levava o chicote
E carroça pra puxar

Quem não tem valor
Dá-se ao mundo por tão pouco
Gente igual tambor
Faz barulho mas por dentro o soco é oco





Cadastre-se no portal Escrita Criativa para receber dicas de escrita, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "582603" no campo.