Músicas

Amor Caipira

Rafael Figueiredo


É verdade, ando um tato quanto aflito
Esquisito feito um grito
Preso na tua garganta

Mas é só me soltar que eu vou embora
Me mando pra bora-bora
E você não vai saber de mim

Eu quero a sorte de um amor caipira
Longe da sombra da mentira da cidade grande
O coração no embalo da rede
A sede morta na saliva como na canção

É verdade, sou um pouco distraído
Só queria um bom motivo para esse refrão
Ao soltar a corda o nó não prende
Encontrar em um novo caminho outra direção





Cadastre-se no portal Escrita Criativa para receber dicas de escrita, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "562002" no campo.