Músicas

Adeus aos Bandolins

Rafael Figueiredo


Voo sem mando, sou meu próprio bando
No tempo em que adormecem os bandolins
Afeto e encontro, recantos de mim
Que todo sol quer sombra pra seguir

E quem quiser que cubra frestas
Que tudo que sei é sol de mim
Encontre a roupa e vá a festa
Que eu me cansei de bandolins

Assumo horizontes, de frente e me espalho
Sem hora, sem demora pra chegar
Tombando a sede que seca por dentro
Ao mergulhar em si pra enxergar




Cadastre-se no portal Escrita Criativa para receber dicas de escrita, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "190704" no campo.